A Canção do Carteiro

(Mauro Pires e Messias Garcia )

 

Eu sou um pobre carteiro

Mas gosto da profissão

Pois trabalho o dia inteiro

Assubiando esta canção

 

O meu trabalho é honesto

Mesmo sem ser o melhor

Se para isso me presto

É que há coisa bem pior

Não sou tão sacrificado

E agradeço ao bom Deus

Por haver me aparado

Protegendo a mim e aos meus

 

Levo cartas com poesias

Felizes cartas de amor

Também cartas de ironia

De luto e dissabor

E assim eu vou vivendo

Nesta minha profissão

Minhas mágoas esquecendo

Assobiando a canção

 

78 RPM V801352a 1954