Aboio Apaixonado

Luiz Gonzaga)

Não me chame boiadeiro
Que eu não sou boiadeiro não
Eu sou um pobre vaqueiro
Boiadeiro é o meu patrão
Êêê… ê boi… ê boi.. 

Vou vender o meu gibão
Eu não quero mais vaquejar
Vou largar esse sertão
Num guento mais pelejar
Êêê… ê boi… ê boi… 

Vou me embora dessa terra
Porque você não me quer
Vou deixar meu pé de serra
Pru móde tu, ô mulé.
Êêê… ê boi…ê boi… 

Faz três dias que eu não como
Faz quatro eu num armoço
Pelo amor daquela ingrata
Quero comer e não posso
Êêê… ê boi…ê boi…

78 RPM V801645b 1956