Alma do Sertão

(Adapt. Renato Murce)

 

Ai como é bonito a gente ver

Em plena mata, o amanhecer} bis

 

Quando amanhece

Até parece que o sertão

Com alegria

Vai despedindo a escuridão

E a passarada

Em renovada, tão contente

Alcança o espaço

Num grande abraço a toda gente

 

Quando amanhece

O sol aparece em seu esplendor

Secando o orvalho

Faz da campina, imensa flor

Sai o caboclo

Levando ao ombro, o enxadão

Vai pra roça

Donde ele tira o ganha pão

 

Quando amanhece

Ao despertar de um novo dia

A natureza

Traz para a mata a alegria

E tudo muda

Com a chegada dessa hora

Cantando todos

Em louvor à nova aurora

 

LP: ETERNO CANTADOR; 1982; RCA