Café

(Luiz Gonzaga e Zé Dantas) 

No meu tempo

Ninguém fazia fé

Café!

Hoje em dia

Não chega pra quem qué

Café!

 

Antigamente

O café num dava preço

Isso era no começo

No Brasil do Imperador

Mas hoje em dia

Tá na moeda, é nosso fraco

Inté mesmo o puxa-saco

Hoje é puxa cuadô

Vejam vocês

Quase todo mundo diz

Que o Brasil só é feliz

Se café tive valo

 

No meu tempo etc…

 

Na minha terra

Café fraco é chafé

Muito fraco é águafé

Café ruim

Não tem patente

 

Marca três efe

Fraco, frio, ferventado

Quem toma desse danado

Pode inté ficá doente

 

Eu pago caro

Me censure quem quisé

Mas café como muié

Só vai doce, forte e quente

 78 RPM V801450a 1955