Canto do Povo

 (Jurandi da Feira)

 

Quero cantar pro meu povo

Sanfona não vai calar

Quero alegria chegando

Tristeza não vai ficar

 

Quero ver tudo verdinho

Toda esperança brotar

Cheiro da terra molhada

Um risco em cada olhar

 

Encher de vida essa gente

Esperar sem reclamar

Plantar de novo a semente

Que brote o fruto, nos dá

Depois pegar a morena

Na rede me balançar

 

Vamos ter

Na pisada do xote, baião

No galope, o mote, o repente

Cantador de viola na mão

70 ANOS DE SANFONA E SIMPATIA; 1983; RCA