Casa de Caboclo

(Hekel Tavares e Luiz Peixoto)

 

Vancê tá vendo

Essa casinha simplisinha

Toda branca de sapê

Diz que ela véve do abandono

Não tem dono

E se tem, ninguém não vê

 

Uma roseira

Cobre a banda da varanda

E num pé de cambucá

Quando o dia se alevanta

Virgem Santa, fica assim de sabiá

 

Deixa falar

Toda essa gente mal dizente

Vem que tem um morador

Sabe quem mora dentro dela? Zé Gazela

O maior dos cantador

Quando Gazela

Viu Sinhá Rita, tão bonita

Pôs a mão no coração

Ela pegou., não disse nada, deu risada

 

Pondo os oínho no chão

E se casaram, mau um dia, que agonia

Quando em casa ele voltou

Zé Gazela, viu a sua Rita, muito aflita

Tava lá Mane Sinhô

 

Tem duas cruz

Entrelaçada na estrada

Escreveram por detrás

Uma casa de caboclo

Um é pouco, dois é bom

Três é demais

70 ANOS DE SANFONA E SIMPATIA; 1983; RCA