Corrida de Mourão

(Pedro Bandeira)

 

Meu sertão tem futebol

Tem samba, tem farinhada

Leilão, reizado e novena

Mas nada disso me agrada

Meu fraco é cavalo e gado

Cantoria e vaqueijada êê…

 

Prá mim o maior cinema

É quando eu vou chegando

No curral que vejo a pista

E ouço o gado berrando

Os vaqueiros numerados

E a difusora bradando ê ê…

De toda parte chegando

Rural, jipe e caminhão

Muitas moças namorando

Gado na exposição

Vaqueiros soltando aboios

De doer no coração ê ê…

 

E sou ligeiro na pista

E no meio do carrasco

Quem tiver boi mandigueiro

Solte que eu desenrasco

Dou queda que ele conta

As estrelas com o casco êê…

 

Outro diz, o meu cavalo

É forte, e gordo e selado

Come feijão, milho e ovos

E todo dia é banhado

Mas só passa a perna nele

Cabra que derruba gado êê…

 

Dois camaradas de fama

Que um no outro acredita

Vão os dois emparelhados

E mesmo pra fazer fita

Quem pega passa pro outro

Pra queda ser mais bonita ê ê…

 

Enche as nuvens de poeira

E os vaqueiros bebendo

Gado bolando no chão

Se levantando e correndo

E cada salva de palma

Que a pista fica tremendo ê ê…

 

Adeus quem fez vaqueijada

Adeus quem vestiu gibão

Jiquí, pista, difusora

Vou selar meu alazão

E aguardar para o ano

Outra corrida em mourão

 

Ê ê ê … vaqueijada

AQUILO BOM; 1972; RCA