Diz que Vai Virar

(Gonzaguinha)

 

Quero estar bem acordado

Quando o povo despertar

Pra sair com ele à Praça

Em meio a sua massa

Espero que pra cantar

 

Na frente de peito aberto

Vou com ele, meu senhor

Passo a passo, braço dado

Ombro a ombro, lado a lado

No caminho que ele for

Mas diz que vai virar

E eu não vou

Diz que vai virar

E eu não vou

Diz pra nós

Que afinal lembrou

Que o castigo

Já nos foi demais

Diz que agora

Vai ser tudo igual

E que vai matar

O que seja de mal

Dá pra gente ao menos, o final

E que vale a pena ser de paz

E eu não vou

 

Meu senhor, veja se entende

Deste canto a pretensão

Vê se atende este pedido

De um cansado e sofrido

Que pede de coração

 

Esperança foi semente

Que alguém um dia plantou

E hoje é quase desespero

Que quer vir, seja primeiro

Nosso pranto já secou

 

Mas diz que vai virar…

 

E o senhor tenha a certeza

Toda fé que assim vai ser

Toda pobreza e desgraça

Vão se perder na fumaça

Do fogo que vai nascer

Do toque de nossa mão

Por sua força e valor

Esta terra por inteiro

Como este violeiro

Vai saber o que é o amor

 

Diz que vai virar

E eu não vou

CANAÃ; 1968; RCA VICTOR