Do Lado que Relampeia

(Luiz Guimarães)

 

Do lado que relampeia

Do lado que a chuva vem

Ao vento que vem de lá

Traz notícia que meu bem

Se ela está dormindo agora

Ou se de saudade chora

Como eu choro também

 

Que tem seu amor distante

Saudade não sente à toa

Pois agora neste instante

O meu pensamento voa

Voa nas asas do vento

Só deixando sofrimento

Que o coração moagoa

 

Cada vez que relampeia

Ribombeia o trovão

Cada vez meu peito sangra

Saudade não nego não

Saudade não nego não

Pois o bálsamo sangrando

É ter  seu amor dum lado

Bem juntinho ao coração

ÓIA EU AQUI DE NOVO; 1967; RCA VICTOR