Engabelando

(Cecéu e  Bella Maria)

 

A gente se namora

Desde o tempo de criança

Ainda guardo na lembrança

Quando a gente se via

Era aquela agonia

Me pegue e me toque

Até amanhecer o dia

 

Essa alegria

Ainda é do mesmo jeito

Ela vive no meu peito

O que é bom não se abandona

Não se abandona, não se abandona

Quem é quem num se engabela

Nos botões de uma sanfona

Nos botões de uma sanfona } bis

 

Por isso eu gosto dela

Arrepiado por ela

Pra  todo canto que eu vou

Ela também vai de carona

Vai de carona, vai de carona

Encosto ela no bucho

Castigo no repuxo

Faço aquele xamego

A gente nunca se abandona

 

Não se abandona, não se abandona

Quem é que num se engabela

Nos botões de uma sanfona

Nos botões de uma sanfona } bis

FORRÓ DE CABO A RABO; 1986; RCA-Camden