Eterno Cantador

(Alemão e Elzo Augusto)

 

Sanfona, chapéu e gibão

É o retrato desse meu sertão

 

De sol a sol

Por todos cantos e lugares

Vou perseguindo este destino meu

Sou cantador

Que faz da dor de seus pezares

Uma lição de amor que aprendeu

 

Quem viu a vida

Derramar amor

Não vai deixar

De ser um cantador } bis

 

Se só o verso

Dos que eu vivo cantando

Fizer feliz

O coração de alguém

Por esse pouco

Que eu vou acrescentando

Meu coração será feliz também

ETERNO CANTADOR; 1982; RCA