Homenagem a Zé Dantas

(Antonio Barros)

 

Chora Nordeste

Neste baião

Em homenagem a teu irmão

 

Chora comigo Nordeste

Chora comigo Sertão

Chora o caboclo que veste

Roupa de couro gibão

 

Chora meu olho d’ água

Chora meu pé de algoodão

As folhas já estão se orvalhando

Saudade do nosso irmão

Zé Dantas

 

As saudades são tantas

Por que você partiu

Chora também nosso baião

 

Também chora

Também chora

Por essa cruel separação

 

No meu canto

Na minha voz

Vai o pranto

O pranto de todos nós

Chora Nordeste

– Compacto 1963