O Mangagá

(Luiz Ramalho)

 

Eu ví bicho roncando, Mariá

Por trás do mangagá, Mariá

Pelo jeito do ronco, Mariá

Ví que era mangagá, Maria } bis

 

Arseno Coro

Que era cabra destemido

Matou dezesseis pintada

Em Paraíba e Ceará

Na furna entrava

De espingarda e candieiro

E atirava do terreiro

Nos olhos pra num errar

 

Na minha terra

Tem menino barrigudo

Lobisomem cabeludo

Tem gato maracajá

Tem redemoinho

Que dá volta na poeira

Inácio da Catingueira

Que dá volta no ganzá

Tudo que a gente precisa

Tem que comprar

Calça, camisa, cueca

Feijão, farinha e jabá

Mas uma fia

Que se cria com cuidado

Vem qualquer cabra safado

Pede a mão, a gente dá

EU E MEU PAI; 1979; RCA