Pra Não Morrer de Tristeza

(João Silva e K.Boclinho)

 

Mulher

Deixastes tua moradia

Pra viver de boemia

E viver no cabaré

E eu

Pra não morrer de tristeza

Me sento na mesma mesa

Mesmo sabendo quem és } bis

 

E hoje

Nós vivemos de bebida

Sem consolo, sem guarida

Ó mundo enganador

Quem era eu

Quem era tu

Quem somos agora

Companheiros de outrora

Inimigos do amor } bis

AQUARELA NORDESTINA; 1989; Copacabana