Prece Por Exu Novo

(Gonzaguinha)

Seu moço

É tão triste a história

Que já nem sei do começo

Não gosto de sua lembrança

E quando lembro estremeço

Eu era ainda criança

E tudo já estava no avesso

Amor demais deu em ódio

Tomou as contas de um terço

Pai Nosso, nos salve Maria

Não deixe esses filhos sem berço } bis

 

São tantos ódios à solta

São tantas vezes a cruz

São tantos corpos tombados

São tantas vidas sem luz

São tantas vezes a raiva

Descendo o seu negro capuz

É tanto sangue e maldade

Que só o canto traduz

Pai Nosso nos salve Maria

Ajude a gente Jesus } bis

 

E vamos embora daqui

Meu Deus não dá pra ficar

Meu Cristo, eu quero sumir

Eu vou fugir pra acolá

Exu ficando vazio

E o povo buscando lugar

Adonde havia alegria

Sobrevive o mal-estar

Pai Nosso, nos salve Maria

Da lei do morrer ou matar } bis

 

Que os poderosos se matam

Problema é do poder

Mas sempre sobra pros pobres

Isso eu não posso entender

Acaba restante uns quatro

Pra tentar se resolver

Quatro tiros, quatro mortes

E ninguém há pra  nascer

Pai Nosso, nos salve Maria

A morte não pode vencer } bis

 

Pois é, meu pai Januário

Parece que a paz não vingou

Nas terras do teu pé de serra

Acauã só agorou

Canta mais triste o Assum Preto

Mais triste do que já cantou

No céu, já não vejo Asa Branca

Foi simbora e não voltou

Pai Nosso no salve Maria

Padim Ciço, por favor } bis

 

E entra ano e sai ano

E tudo sem solução

Confio que a juventude

Com sua revolução

Nos traga o amor e acabe

O horror desta tradição

E assim, permita meu povo

Que volte pro meu sertão

Nos mostre Pai Nosso e Maria

Irmão ajudando irmão } bis

 

ETERNO CANTADOR; 1982; RCA