Queixas do Norte

(José Marcolino e Pantaleao)

 

Ai doutor

Venha ver o meu  Nordeste

Tão perseguido da seca

Atacado pela peste

É o que mais atormenta

Desde o sertão ao agreste

O caboclo nordestino

Faz a sua devoção } bis

 

Pra se livrar do inseto

Roga a São Sebastião

Padroeiro da lavoura

Defensor da plantação

 

Venha ver minha choupana

É de cortar coração

Este caboclo sofrendo

Por falta de proteção

E o que vem

De lá pra cá seu dotô

Na chega não

 

Ai,ai, doutor

Ai,ai, doutor

Venha ver o meu sertão

-Centenário de Campina Grande- Compacto 1964