Zé Dantas

(Onildo Almeida )

 

O nordeste inteirinho ta chorando

Sertanejo também entristeceu

Foi embora o poeta nordestino

Foi cumprir o seu destino

Traçado por nosso Deus

 

Foi Zé Dantas

O poeta do povo

Os seus versos musicados

Viu cantar

Esse povo que cantava

Hoje chora

Porque ele foi embora

Para nunca mais voltar

 

O seu nome

Na história vai ficar

Sertanejo não esquece um filho seu

Foi Zé Dantas

Quem deu nome ao matuto

E agora está de luto

Porque o poeta morreu

– Compacto 1963