A Funarte e o Ministério da Cultura inauguram uma exposição em homenagem a Luiz Gonzaga

A partir do dia 6 de novembro no andar térreo do Palácio do Planalto abre-se para ao
publico a exposição O IMAGINÁRIO DO REI – VISÕES SOBRE O UNIVERSO
DE LUIZ GONZAGA
com curadoria de Bené Fonteles.

brasiliaexpo.jpg

 

 

Esta exposição é uma homenagem coletiva de artistas de todas as regiões do país dentro das comemorações do Ano Luiz Gonzaga com uma rica e diversificada iconografia sobre a vida e obra de Gonzagão. Reune além das obras de arte criadas – quase todas especialmente para a mostra em varias técnicas e linguagens de expressão – fotografias históricas e raras de Luiz Gonzaga, livros, cd’s e quatro filmes que serão exibidos na exposição.

 

O Imaginário do Rei tem a participação especial do fotografo Gustavo Moura com um grande ensaio fotográfico sobre o sertão gonzagueno.

 

Na mostra estão sete gravadores em xilogravura do Ceará como Francisco de Almeida, João Pedro do Juazeiro, Francorli & Carmem, José Lourenço, Arievaldo Viana e Cícero Lourenço, o gravador paraibano José Altino, além dos escultores em madeira como DIN e Cícero Arraes de Juazeiro do Norte, da cearense Liara Leite com esculturas em cerâmica e as roupas de Seu Expedito Seleiro de Nova Olinda que fazia as indumentárias de couro para os shows de Gonzagão e do estilista mineiro Ronaldo Fraga. Terá também a participação especial dos multi-artistas Narcélio Grud e Tércio Araripe com instrumento musical criado especialmente para as crianças que visitaram a mostra.

 

Há ainda a contribuição dos artistas visuais de vários estados como a Bahia, Goiás, Sergipe, Minas Gearis, Ceará, Paraíba e São Paulo: Christian Cravo, Elias Santos, Marepe, Mario Simões, Fernando Coelho, Paulo Pereira, Maxim Malhado, José de Quadros, Bel Borba, Bárbara Tércia, Iuri Sarmento, Zuarte, Vicente Sampaio, Adenor Gondim, Ronaldo Fraga, Ayrson Heráclito, Ciça Fittipaldi,Leo Santana, Juraci Dórea, Sante Scaldaferri, Silvio Rabelo e Dona Benicia Pereira.

 

 

Na mostra serão projetados os filmes: Viva São João! de Andrucha Waddington, O Milagre de santa Luzia de Sergio Roizenblitz, O Homem que Engarrafava Nuvens de Lírio Ferreira e Luiz Gonzaga – A Luz dos Sertões de Rose Maria.

 

Para Bené Fonteles, Luiz Gonzaga é um dos cinco pilares da música popular brasileira ao lado de Pixinguinha, Noel Rosa, Dorival Caymmi e Tom Jobim. Gonzaga para o curador, recriou a música nordestina – reinventando o Nordeste – junto com seus parceiros e a colocou numa dimensão brasileira e universal.

 

Bené Fonteles recebeu com a mostra O Imaginário do Rei o Prêmio Centenário Luiz Gonzaga da Funarte / MinC.

 

A mostra que é promovida pela Funarte / MinC ficará aberta até o dia 5 de dezembro de segunda a sexta das 9h às 18h e domingo das 9:30 as 14:30.